Membros e servidores traçam estratégias para o MMD 2022

Na manhã dessa segunda-feira (06), membros e servidores participaram da primeira reunião para traçar estratégias de como serão aplicados os questionários para a Avaliação e de Controle de Qualidade do Marco de Medição de Desempenho (MMD) no Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI). Esse será o quarto ciclo de aplicação, e a ideia é que todos os Tribunais de Contas (TCs) do Brasil trabalhem de forma padronizada e integrada.

Lucine Batista, chefe da Governança e membro das comissões de Avaliação e de Representantes da Atricon, explicou como vai funcionar o MMD deste ano. “O Marco de Medição de Desempenho (MMD) é uma espécie de questionário aplicado nos TCs para fazer um diagnóstico mais preciso mesmo sabendo da realidade de cada um. O MMD tem um ciclo de avaliação a cada dois anos, mas excepcionalmente a edição de 2022 (quarto ciclo de aplicação do MMD-TC) será de agosto/2019 a julho/2022, por conta do período da pandemia”, declarou.

Este ano o Sistema APRIMORE será utilizado durante a aplicação dos questionários, substituindo a antiga metodologia que era constituída por uma planilha e diversos documentos avulsos. A nova ferramenta será capaz de melhorar a coleta de dados, reunindo toda a papelada em um único sistema, permitindo uma maior confiabilidade na captação dos dados e tratamento das informações.

O Ciclo 2022 do Marco de Medição traz inovações, como a inclusão de indicadores específicos a respeito da pandemia de covid-19. A Fundação Vanzolini, ligada à Universidade de São Paulo (USP), é a responsável pela condução do processo de certificação da ferramenta. Ao todo, serão analisados 402 critérios em diferentes áreas.