Conselheira Lilian Martins preside reunião do Comitê de Aperfeiçoamento do IRB

Ocorreu na manhã dessa terça-feira (31) a primeira reunião do Comitê Técnico de Aperfeiçoamento Profissional do Instituto Rui Barbosa, de forma presencial, na sede do Instituto Serzedello Corrêa, em Brasília-DF. O comitê é presidido pela conselheira Lilian Martins, presidente do TCE Piauí, e reúne representantes de todas as Escolas de Contas dos TCs do país. No encontro, que foi aberto pelo coordenador-geral do IRB, Juraci Muniz, 29, dos 33 Tribunais de Contas, estiveram presentes por meio de seus representantes.

Na oportunidade, entre os encaminhamentos decididos, foi acertada uma parceria entre o Comitê de Educação e o Comitê de Aperfeiçoamento Profissional para realização de ações conjuntas; a criação de um grupo de trabalho para definição da programação do XIII Educontas; definidas ações para melhorar a plataforma IRB Conhecimento; além de sugerir à Atricon e ao IRB a elaboração de diretrizes para a construção dos Projetos Políticos Pedagógicos das Escolas de Contas. Além disso, o controle social, capacitações (presenciais e à distância), Lei Orçamentária e outras ações conjuntas estiveram em pauta durante a reunião.

Quanto ao Educontas 2022, o Encontro Nacional dos Técnicos de Educação Profissional das Escolas de Contas, está previsto para ocorrer no início de setembro, em Maceió-AL. O evento também foi pautado, para que todos pudessem opinar sobre os temas propostos. A apresentação foi feita pela diretora técnica da Escola do Tribunal de Contas de Alagoas, Kézia Sayonara.

Além da conselheira Lilian Martins, a diretora executiva da Escola de Gestão e Controle do TCE-PI, Valéria Leal, também esteve presente na reunião. Ambas também participam nesta quarta-feira (1º) da V Semana da Avaliação em Escolas de Governo (SAEG).

A quinta edição da SAEG constitui-se de seis eventos (duas mesas-redondas, um painel múltiplo, 3 oficinas), organizados em torno do tema “Tecnologia, Avaliação e Crises: interfaces de um ecossistema de aprendizagem no serviço público”, e tem por objetivo geral: a) apresentar e discutir o papel que um ecossistema de aprendizagem no serviço público exerce na resiliência em crises; b) apresentar achados da fronteira do conhecimento sobre o uso de tecnologias em avaliações de aprendizagem e em avaliações orientadas para a melhoria da aprendizagem no
serviço público; c) refletir sobre a existência, viabilidade e articulação de práticas para o estabelecimento de
um ecossistema de aprendizagem no serviço público e de avaliações de aprendizagem consistentes.

A SAEG integra, desde 2018, o maior evento sobre Avaliação do mundo – que reúne mais de 200 instituições, em mais de 40 de países anualmente (nos cinco continentes), na promoção de diferentes atividades de intercâmbio de conhecimentos e experiências de avaliação e monitoramento (A&M), alcançando mais de 35 mil pessoas por ano. Desse modo, a SAEG faz parte da agenda global da LOCAL Evaluation Week” organizada pelo GEI (Banco Mundial).

 

Com informações da ASCOM/IRB.