Seminário capacita gestores públicos estaduais

Durante a abertura do “Seminário de Preparação para Gestores Estaduais”, o presidente do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE/PI), conselheiro Abelardo Vilanova, destacou a importância do treinamento para a busca de uma gestão eficiente do ponto de vista econômico, jurídico e, principalmente, que busque o desenvolvimento do Piauí.  “Não é uma tarefa simples para quem não tem experiência. E mesmo para quem já tem, esse treinamento é fundamental.  Esse evento busca justamente dar as ferramentas necessárias para uma boa gestão”, frisou.

Iniciado na manhã desta segunda-feira (03), o Seminário é uma realização do TCE-PI em parceria com a Controladoria Geral do Estado (CGE-PI). O evento prossegue até quarta, dia 5, e visa capacitar gestores públicos estaduais.

O governador Wellington Dias participou da abertura do evento e disse que o momento era de troca de experiência com os órgãos de controle para se fazer uma gestão pública mais eficiente, com uma interpretação mais correta do que diz a lei. “Se a gestão pública era complicada antes, hoje é muito mais. Esse evento é uma oportunidade de todos ganharem preparação para os novos desafios. Teremos uma equipe bem mais segura para gerar resultados positivos para o povo do Piauí”, pontuou.

Palestras

O controlador-geral do Estado, Marcio Sousa, apresentou “A política de Controle Interno do Poder Executivo Estadual”. A mesa foi presidida pelo conselheiro do TCE/PI Luciano Nunes que definiu o encontro era uma grande oportunidade para todos os gestores.

 

 

A segunda palestra do dia abordou o tema “O TCE e a  Fiscalização com o Foco nas ‘Políticas Públicas”, ministrada pelo auditor Bruno Cavalcanti,  Secretário de Controle Externo do TCE/PI, e pelo auditor Gilson Soares de Araújo, Chefe da Divisão de Fiscalização da Educação do tribunal. A mesa foi presidida pelo conselheiro substituto Jaylson Campelo.

 

A programação, que prossegue até quarta (5) conta com temas variados que fazem parte do dia a dia da Administração, como licitações e contratos; transferências voluntárias, reforma da previdência e o impacto no serviço público; entre outros.

Confira a programação